Postado em 02 de Maio de 2018 às 11h59

Luthier dedica talento e técnica na manutenção de instrumentos da OJNM

Visitas (159)Apresentações (164)Institucional (175)Eventos (167)
Orquestra Nova Mutum - MT Luthier, uma palavra de origem francesa, define um profissional de extrema habilidade manual e auditiva amante das notas e das texturas encontradas nas melodias. Uma arte milenar de devoção à...

Luthier, uma palavra de origem francesa, define um profissional de extrema habilidade manual e auditiva amante das notas e das texturas encontradas nas melodias. Uma arte milenar de devoção à música, seja por profissão ou amor, como no caso do músico e luthier, Tercio de Deus Santos, que desde de 2009 se dedica a sensibilidade da luthieria, a arte do conserto musical.

Em uma das salas da Escola de Música, que literalmente foi transformada em oficina, Tercio passou cinco dias restaurando instrumentos musicais de cordas (violino, viola clássica, violoncelo e contra baixo). Cerca de 70 instrumentos da escola passaram pelas mãos do artesão para manutenção e ajustes.

“Primeiro de tudo é preciso amar a profissão, por mais habilidoso que seja o profissional, em qualquer área, sem amor o trabalho não pode ser bom. A luthieria me completa, me tranquiliza, me realiza. E foi na curiosidade que me tornei um luthier. Tive a oportunidade, de aprender e me aperfeiçoar nessa técnica com grandes profissionais da área”, conta.

A luthieria tem grande importância no mundo todo, é dela que vem a possibilidade de o artista poder expressar seus sentimentos e suas ideias. Isso porque um instrumento precisa sofrer ajustes que colaboram para sua excelência em termos de afinação e usabilidade.

“O músico desanima e pode desistir da carreira por conta da afinação do instrumento. Ele pode achar que não tem talento, quando na verdade o problema está no instrumento”, explica.

Tercio veio de Rondônia para atender a Escola de Música, o luthier também é um admirável violinista e toca na Orquestra Sinfônica de Vilhena. Na oportunidade em que esteve na cidade, fez participação especial no Concerto de Cordas da Orquestra Jovem de Nova Mutum (OJNM), abrilhantando e surpreendendo o público em suas interpretações com o violino.

“Fiquei muito feliz pelo convite e pela ‘mega’ apresentação, foi realmente incrível. Fico mais feliz ainda de saber que gostaram, várias crianças vieram me parabenizar e dizer que querem tocar assim um dia. Acho isso incrivelmente gratificante, saber que alguém te olha hoje para ser seu espelho amanhã”, finalizou.

Por Poliana Chaves
ASCOM - OJNM

Veja também

Quinteto de Cordas toca em cerimônia de formatura de professora da OJNM15/12/17 A Escola de Música Orquestra Jovem de Nova Mutum (OJNM), tocou na cerimônia de abertura de Formatura da UNIP – Universidade Paulista -, com um Quinteto de Cordas da OJNM. Para a Escola de Música o momento também de foi de grande comemoração. Entre os formandos do curso de Pedagogia, estava a professora e auxiliar de coordenação pedagógica da escola,......
Volta às aulas!31/07/18 Os corredores movimentados e os sons musicais voltaram a tomar conta do Ponto de Cultura Escola de Música de Nova Mutum. Após o recesso escolar de quinze dias, os alunos retornaram as atividades pedagógicas. Já na primeira......
Nota de Falecimento04/12/17 É com extremo pesar que a Escola de Música Orquestra Jovem de Nova Mutum (OJNM) lamenta a morte do pai dos alunos Natanael Rosa Brives, Samuel Rosa Brives e Ismaes Rosa Brives, o senhor Osiel Brives, neste domingo (03) em decorrência de um......

Voltar para Blog